O desafio da adesão ao tratamento e a redução das taxas de evasão em programas de suporte ao paciente

Sabia que a Organização Mundial da Saúde estima que 50% dos pacientes têm baixa adesão ao tratamento? 

Também conforme a OMS, menos de 60% dos pacientes com diabetes e menos de 40% dos pacientes hipertensos seguem as prescrições, por exemplo.

Essa baixa adesão ao tratamento é um dos maiores desafios atuais no mercado de healthcare.

Isso porque ela gera consequências graves aos pacientes que são os maiores impactados, além de afetar todo mercado de saúde como indústrias, operadoras, médicos, farmácias e sistema público de saúde. 

A adesão ao tratamento se dá quando o comportamento do paciente coincide com as orientações para curar ou controlar sua doença.

Não se trata apenas de seguir o que foi indicado pelo médico.

A adesão ao tratamento engloba diferentes fatores socioeconômicos, aceitação de uma eventual mudança no estilo de vida do paciente, entender e compreender os benefícios e aspectos referentes ao sistema de saúde. 

Visando enfrentar esse problema, as empresas farmacêuticas oferecem programas de suporte ao paciente, focados no acesso e na adesão ao tratamento.

Englobando aspectos econômicos, suporte ao paciente e estímulo ao autocuidado para ele poder manter sua qualidade de vida e lidar com o impacto que a doença causa de forma direta, física, mental e socioeconômica. 

O programa de adesão ao tratamento representa um grande canal de apoio ao paciente no dia a dia, condições de acesso ao tratamento com menor custo e melhor experiência na jornada do paciente. 

Alguns estudos mostram que pacientes tendem a abandonar um tratamento antes do recomendado, principalmente quando o mesmo  tem como base medicamentos adquiridos em farmácias e por mais que muita gente relate este abandono a troca de medicamentos, esse não é o fator principal. 

É importante ressaltarmos que existem diferentes motivos para baixa adesão de um tratamento e redução  das taxas de evasão em programas de fidelidade.

Entendendo a adesão e abandono do tratamento

Este é o momento em que ele deixa de comprar o medicamento recomendado pelos profissionais e pelo qual foi cadastrado no programa.

É considerado um tratamento interrompido quando se identifica a ausência de compras via programa após o 3º ciclo de compra, em média, entre 60 e 90 dias da última compra. 

Quando analisamos os motivos que podem levar a baixa adesão e abandono, precisamos olhar com cuidado e considerar todas as suspeitas importantes além da troca de tratamento como principal motivo. 

É necessário estabelecer algumas estratégias para melhorar a adesão ao tratamento dentro de um programa de fidelidade. 

Não reconhecimento do problema 

Um fator interessante é que muitos pacientes mal sabem o programa de fidelidade que participam. 

Isso porque no momento da adesão, principalmente quando feita em farmácias, o paciente pode não saber ao certo as condições e benefícios a que tem direito. 

Uma ótima forma de mudar positivamente essa situação, é direcionar os esforços para o primeiro contato, investindo em comunicação de apoio ao varejo para compras online, apresentando os recursos completos, o programa de parceria e como ele pode contribuir de forma positiva para o tratamento. 

Dessa forma, tanto o varejo quanto o paciente poderão enxergar o real valor que o programa tem, positivo para ambos. 

Falta de comunicação e relacionamento com o paciente

Outro fator interessante  que também pode acabar afetando diretamente na adesão do tratamento, são os problemas no engajamento do paciente e  na comunicação a partir da hora que o tratamento começa, bem no estágio inicial. 

Neste momento, os pacientes estão cheios de perguntas sem respostas e inseguros, se tornando mais suscetíveis a informações incorretas sobre o tratamento que deve ser aderido. 

Aqui podemos perceber a diferença que um programa de fidelidade bem estruturado pode trazer para a jornada do paciente. 

Informações e abastecimento irregular do PDV e canais de atendimento 

É comum vermos programas que alteram descontos e condições de pagamento, principalmente quando associamos a compra de medicamentos por mais de uma unidade. 

Esse conceito é conhecido como a extensão do tratamento e apoia-se numa vantagem econômica crucial para alavancar as vendas e melhorar a experiência no PDV e canais de atendimento. 

Para encontrarmos um ponto de equilíbrio, esse tipo de ação demanda um esforço conjunto entre varejo e indústria. 

Por isso a importância de estar próximo ao varejo, oferecendo condições e informações necessárias para que a empresa ou marca esteja sempre preparada para atender as necessidades e demandas do paciente tanto na loja quanto no online. 

Dificuldades de adaptação ao tratamento e melhoria de sintomas agudos 

Podemos começar citando um exemplo. Pacientes em tratamento de asma que acabam usando a medicação apenas em momentos de crise julgando que faz sentido, quando, na verdade, estão apenas contribuindo para inflamação das vias áreas. 

Isso porque ao sentir qualquer sinal de melhora, alguns pacientes deixam de utilizar o medicamento com a frequência necessária acordada no início do tratamento, o que pode trazer consequências negativas para sua saúde. 

Outros fatores como náuseas, efeitos e incômodos, reações adversas e dores de cabeça, podem fazer com que o tratamento seja suspenso, no entanto, essa decisão deve ser tomada pelo médico. 

Por isso a importância do relacionamento com o paciente, com o apoio do programa, entendimento do tratamento, sua necessidade de adaptação, teleatendimento, serviços, informações e conteúdo especial, certamente o mesmo se sentirá disposto a continuar. 

Como melhorar a adesão ao tratamento e a redução das taxas de evasão em programas de fidelidade.

Quando o paciente se sente acolhido e tem suas dúvidas esclarecidas através dessa relação próxima com o programa de fidelidade, muita coisa muda para melhor! 

Tá certo que diferentes fatores apresentados neste artigo podem influenciar de forma direta a adesão ao tratamento, no entanto, com transparência, gestão, suporte e apoio ao paciente, fazem com que essa probabilidade seja reduzida, cenário em que todos saem ganhando. 

Conte com pharmexx! Uma empresa parceira estrategicamente para potencializar seu negócio.

Se você quer iniciar uma operação ou ampliar a efetividade das suas operações em curso, contate a Pharmexx Brasil. 

Veja como usufruir da expertise da pharmexx Brasil para potencializar seus negócios:

  1. Dinamizar e otimizar sua equipe de Propagandista ou promotores com treinamentos especializados
  2. Para expandir e potencializar sua força de divulgação e engajamento em diversos canais através de uma Equipe hibrida (presencial + remota);
  3. Ampliar seu mercado acessando locais com grande volume de prescrições;
  4. Expandir a indicações de seus produtos sem tirar o foco da sua equipe de campo atual;
  5. Ganhar volume e exposição nas farmácias em todo o Brasil com estratégias específicas para cada cluster (Redes, Associativismos e Independentes);
  6. Validar e melhorar, via consultoria, a efetividade das suas operações em campo.

Fale com um dos nossos consultores e descubra o que podem fazer pelo seu negócio. 

SAIBA MAIS SOBRE NOSSAS SOLUÇÕES