Healthtechs: Como a tecnologia está influenciando o canal farma?

Devido às crises enfrentadas em todo mundo e em meio ao cenário pandêmico em 2021, as healthtechs ganharam escala e muita atenção de investidores, ou seja, o setor de saúde nunca ficou tão em alta como nos últimos anos. No Brasil, as healthtechs se consolidaram  ao entregar soluções inovadoras para as potenciais necessidades do mercado permitindo assim a transformação digital do segmento.

As mudanças na área da saúde estão modernizando o mercado, e as empresas mais tradicionais estão sendo pressionadas a se transformarem e enxergarem a importância da tecnologia para o crescimento do negócio.

A transformação é tão gigantesca que as tendências para os próximos anos são de um cenário futurista, com inteligência artificial, robôs e muitos dados ajudando no desenvolvimento de soluções que podem salvar vidas. Engana-se quem pensa que essa realidade ainda está distante, pois já existem muitos players atuando nessas mudanças. Em um mercado gigantesco e com muitas oportunidades, as healthtechs possuem um grande desafio: ganhar escalabilidade e se diferenciar dos concorrentes no mercado.

Seguindo esse cenário, o shopper centricity e a experiência do consumidor se tornaram as melhores opções para as empresas conseguirem se posicionar no mercado com autoridade e conquistarem novos negócios.

Neste artigo vamos falar sobre o que são as healthtechs, crescimento do mercado das healthtechs e das inovações do segmento.

Healthtech: o que é?

Healthtech é um termo em inglês onde as palavras health e tech se juntam, ou seja, saúde e tecnologia, o que explica de forma clara o foco desses negócios que é trazer soluções inovadoras para o setor de saúde, melhorando assim a oferta de serviços.

Escalabilidade  das healthtechs no mercado

2020 foi um ano marcante para as healthtechs, por consequência da pandemia do Covid-19 e a crise econômica, muitas empresas se destacaram e aceleraram o crescimento do setor. E segundo pesquisas, a atenção dos investidores continuam focadas no setor da saúde nos próximos anos.

Seguindo ainda essas pesquisas, no último ano os investimentos em healthtechs foram 70% maiores do que os investimentos em 2019, com uma marca de mais de U$ 106 milhões. Sendo que mais da metade das empresas possuem menos de cinco anos de operação no Brasil, o que mostra um mercado em amadurecimento e com muitas oportunidades, principalmente por ainda existirem várias falhas no sistema de saúde.

Inovações para os próximos anos

Os avanços tecnológicos vêm impactando várias áreas e possibilita a revolução no setor de saúde no mundo todo. E uma das tendências que vem se destacando nos últimos anos é a mudança no comportamento do consumidor em relação à saúde.

E em busca por precisão, efetividade aliada a análise de dados, muitas empresas estão buscando trabalhar com vários ecossistemas para desenvolver soluções inovadoras para os problemas que podem surgir ou para os que já existem.

Veja abaixo, algumas tendências que já estão sendo aplicadas no setor de saúde e outras que iniciarão nos próximos anos.

Robótica

O uso de robôs em clínicas e hospitais já é uma realidade e vai ficar cada vez mais comum. Os computadores auxiliam no atendimento tornando-os mais interativos, na detecção de doenças, por exemplo.

Data Analytics

Utilizar a estratégia de análise é fundamental para se estudar o comportamento do consumidor, observar as tendências do mercado. O Data Analytics é essencial para a gestão organizacional ajudando em diversos processos, desde o atendimento até a prevenção de doenças e desenvolvimento de tratamentos. Quer saber como o Data Analytics ajuda a potencializar a geração de demanda no canal farma? Clique aqui.

Iot

Na medicina a Internet of Things ou Internet das coisas é usada em dispositivos vestíveis (wearables) e equipamentos médicos complexos que funcionam por meio da internet. Esses dispositivos ajudam na coleta de dados e armazenam os mesmos, possibilitando análises minuciosas.

IA

IA (inteligência artificial) vem ultrapassando barreiras no setor de saúde, o uso de chatbots, por exemplo, ajudam no atendimento de pacientes. Além disso, a sua utilização não fica restrita apenas ao atendimento, os aprendizados das máquinas são usados para auxiliar na redução do tempo no desenvolvimento de medicamentos. E atualmente 58 healthtechs já estão atuando nesta categoria com previsão no aumento desse número nos próximos anos.

Como você pode ver, o mercado das healthtechs no Brasil está apenas começando e cheio de oportunidades e não há dúvidas de que as inovações tecnológicas na área da saúde vão continuar crescendo e gerar cada vez mais transformações no mercado. Por isso, se você quer posicionar ou desenvolver uma boa estratégia para o seu negócio se consolidar no mercado, essa é a hora!

Ficou com alguma dúvida? Fale com um dos nossos consultores

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais e até a próxima!